Escritos do público – A PALAVRA NO AGORA

Ferramentas para ritualizar, expressar e comunicar a dor para o alento

Exibindo: 1 - 10 de 202 RESULTADOS
Escritos do público

Camila Rodrigues Palomo

Palavras da Pandemia Antes… Normal, tranquilo, bem. Escola, festa, churrasco. Abraço, carinho, contato. Feliz, amigos, passeio. Lá fora, livre. Vírus! Casa, Casa, Casa. Quarentena. Máscara, álcool em gel, distância. Medo, preocupação, sozinho. Casa, Casa, Casa. Mortes, ignorância, saudade. Home office, online, adaptação. Casa, Casa. Dentro… protegido? Mais medo, mais casa, casa, casa. Fique em Casa. …

Escritos do público

Edilene Jaziz

Ninguém precisa saber/ que o coração ainda faz: tun, tun, ou tic, tac/ por você.  Algumas pessoas não sabem amar estando perto, e diz eu te amo depois que desligou o telefone/ ou se envia por mensagem via Whatsapp; apaga. Pois dizer te amo, é despir a alma. E muitos temem a nudez espiritual, não …

Escritos do público

Edilene Jaziz

Ninguém precisa saber/ que o coração ainda faz: tun, tun, ou tic, tac/ por você.  Algumas pessoas não sabem amar estando perto, e diz eu te amo depois que desligou o telefone/ ou se envia por mensagem via Whatsapp; apaga. Pois dizer te amo, é despir a alma. E muitos temem a nudez espiritual, não …

Escritos do público

André Dias Cavalcanti

A CHEGADA Ele não tocará nenhuma trombeta, Não gritará e nem fará nenhum ruído, Mas todos saberão que ele chegou. Ninguém poderá vê-lo, Mas todos saberão que ele está entre nós. Ele não trará nenhuma lei, Não imporá nenhum decreto, Mas todos o temerão. Ele não trará nenhuma mensagem, nenhuma ideologia, Mas todos compreenderão porque …

Escritos do público

Cynthia Mendes Luz

Algo se apossa do mundoNossa vida fica turvaNosso contato é nefastoNosso ar falta, o corpo curvaA luz está lá foraAqui se instalou a escuridãoO amor está lá foraAqui mora a solidãoSomos obrigados a nos enxergarA rever muitas certezasAprendemos a desapegarVemos quais as reais riquezasTodos dizem “vai passar,Logo voltaremos ao normal”Mas as trevas ainda a dominarNos …

Escritos do público

Sara Azevedo

O que você quer fazer com o tempo que resta?Estou vivendo um ócio trabalhoso:consiste em não fazer o nada buscando o incessante algo.Estranho e patético.“Isso não é ócio!”, grita meu coração em desespero.Acima de tudo, há uma culpa por esse fazer.Quando penso em não fazer já estou fazendo.Acima de tudo, há um desespero.O ócio nunca …

Escritos do público

Tere Tavares

Biosfera A porta entreabre-se com o vento. O tempo passa lentamente. Entre esperança e medo. Entre descrença e credo. Fica-se em casa. O homem ofende a biodiversidade. Nos mares bosques rios florestas. O colapso se anuncia em pandemia. A inteligência artificial é conclamada de forma incessante e intensa. Como ferramenta da economia da arte da …